top of page

Provedor: entenda a importância de investir em produtos homologados


Importância de investir em produtos homologados

Em um mercado competitivo, fornecer produtos seguros e de qualidade é estratégia fundamental para quem busca sair na frente e se diferenciar da concorrência.


Neste cenário, contar com produtos homologados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) é indispensável para o sucesso de provedores de todos os tamanhos.


Ao garantir que os equipamentos comercializados atendam a padrões de qualidade, o selo de homologação valida a segurança dos dispositivos oferecidos e anula os altos riscos regulatórios vindos de uma possível fiscalização.


Veja agora por que trabalhar com produtos 100% homologados pela Anatel pode ser um grande diferencial no sucesso do seu provedor!

 

O que é a Anatel

Criada em 1997 pela Lei Geral de Telecomunicações, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) é a entidade responsável por regulamentar e fiscalizar o setor de telecomunicações no Brasil.


Sua atuação visa assegurar a qualidade dos serviços prestados e a proteção ao consumidor, possuindo papel central no controle e certificação de produtos eletrônicos no país.


Porque investir em produtos homologados

No mercado brasileiro, todo dispositivo eletrônico classificado como “aparelho de telecomunicação” precisa, necessariamente, ser testado e aprovado pela ANATEL.


A fiscalização prévia aumenta a segurança e protege o consumidor de possíveis problemas, garantindo que seu funcionamento não represente riscos à saúde humana.


Além disso, ele garante que o produto:


-  Atenda aos padrões de qualidade e performance do mercado;

-  Tenha garantia contra defeitos ou vícios de fabricação;

-  Possua assistência técnica autorizada no país;

-  Seja compatível com as redes de telefonia celular brasileiras.

 

Quais são os critérios utilizados para homologação

Conforme previsto nos procedimentos de Certificação e Homologação de Produto, todo fabricante que queira vender seus produtos no Brasil deve fornecer uma unidade para testes.


Realizados pela ANATEL, os testes são estruturados com os seguintes critérios:


Saúde e Segurança

O produto enviado deve estar dentro do padrão de segurança elétrica e emissão de radiofrequência.


Qualidade

Deve estar dentro da norma de padronização técnica exigida para todos os equipamentos que operam no país.


Compatibilidade

Deve possuir compatibilidade com a frequência utilizada pelas empresas de telecomunicações brasileiras.


Assistência

O fabricante deve garantir assistência técnica especializada no país.

 

O que é avaliado no teste de homologação

Para aprovar um determinado produto eletrônico, os testes avaliam os seguintes fatores de risco:


Choques elétricos

Avaliação feita para verificar a chance de o usuário sofrer choques elétricos durante o uso normal do produto.


- Explosões

Análise criteriosa da estrutura do dispositivo para garantir que não haja riscos de explosão durante o funcionamento regular.


- Vazamento de materiais tóxicos

Testes realizados para identificar possíveis vazamentos de substâncias tóxicas.


- Exposição a campos eletromagnéticos

Nenhum dispositivo pode emitir radiação acima dos limites recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS).


- Interferências em outros serviços regularmente estabelecidos

A utilização do produto não pode interferir em serviços críticos, como o Controle de Tráfego Aéreo e as redes de comunicação móvel.

 

Como identificar um selo original de homologação

Normalmente localizado na parte traseira do equipamento, o selo original Anatel possui o logo da entidade seguida do número de homologação, composto por 12 dígitos agrupados em 3 blocos diferentes.


Por exemplo: “HHHHH-AA- FFFFF”.


Neste caso, o “H” refere-se ao número de série único e exclusivo recebido na hora de realizar o cadastro de homologação.


O “A”, refere-se ao ano em que o produto foi homologado, enquanto o “F” é o código referente ao fabricante.



Selo homologação Anatel

 

Riscos de não estar atento a regras e regulamentações

Manter um provedor de internet em pleno funcionamento vai além de simplesmente fornecer conexão. A regulamentação é fundamental para quem quer operar com segurança e tranquilidade.


Imagine você chegar ao trabalho e encontrar um Agente de Fiscalização da Anatel pronto para dar uma olhada nos bastidores do seu negócio.


Se tudo estiver ok, ótimo.


Mas se algum produto estiver fora do padrão, existem grandes chances do seu provedor ser temporariamente fechando, interrompendo o sinal e trazendo grande transtornos para você e seus clientes.


Para evitar este cenário, é preciso garantir que processos, documentos e equipamentos estejam em dia e certificados pelos órgãos competentes.


Portfólio FiberX: produtos 100% homologados e aprovados pela Anatel

Quando o assunto é distribuição de produtos com qualidade e segurança, a FiberX é referência no mercado há mais de 15 anos. Com mais de 8 milhões de produtos comercializados, possui um portfólio diversificado e 100% homologado pela Anatel, atendendo a todos os critérios estabelecidos pelo órgão fiscalizador.


Trabalhar com empresas que possuem compromisso com a qualidade, contribui para preservar a imagem da sua marca junto aos clientes, conquistando confiança e criando relações comerciais mais fortes e de longo prazo.


Além disso, a FiberX Services pode contribuir com a garantia de assistência técnica com uma equipe especializada acompanhando a sua operação, através de opções de monitoramento e suporte 24/7.


Dessa forma, você garante o cumprimento de uma das premissas estabelecidas pelo órgão fiscalizador, garantindo assistência técnica no território nacional.


Para garantir qualidade na sua rede sem correr riscos regulatórios e desnecessários, clique aqui e conheça o portfólio da FiberX!

Comments


Veja mais conteúdos do blog da FiberX

bottom of page