O que é Access Point? E quais suas diferenças para Roteadores Wi-Fi?


Muitas dúvidas ainda surgem quando falamos sobre os cada vez mais famosos Access Points (APs), ou traduzindo, Pontos de Acesso. Com cada vez mais dispositivos inteligentes conectados a rede e a necessidade de personalização de ambientes de acesso, gerencia sobre a rede, largura de banda e principalmente alcance de Wi-Fi, os APs surgem como uma excelente opção para diversas aplicações.

Mas afinal, qual é a diferença entre um Roteador Convencional e um Access Point?

Simples, por mais que são equipamentos com uma premissa parecida, "transformar uma rede cabeada em sinal sem fio", são produtos com focos diferentes. Enquanto a utilização de Roteadores Wireless é indicado para necessidades consideradas usuais, os APs suprem necessidades mais robustas, cenários com densidade de conexões, empresas e ambientes amplos de cobertura.


Podemos utilizar dois fatores que mostram as diferenças entre os equipamentos, o ganho por antena e a capacidade de múltiplas conexões.


Ganho por antena

O “ganho” da antena diz respeito ao quanto ela consegue concentrar o sinal transmitido. Quanto maior o ganho, mais concentrado é o sinal e maior a distância que ele consegue percorrer. Utilizando a série AirEngine da Huawei como exemplo, é comum encontrarmos modelos com até 11dBi de ganho por antena.


MU-MIMO

Para entender o que é o MU-MIMO, vamos primeiro traduzir o termo completo.

MU: Multi-User (Múltiplos Usuários).

MIMO: Multiple Input, Multiple Output (Múltiplas Entradas, Múltiplas Saídas).


Trata-se então, de um sistema que ajuda os roteadores a enviarem e receberem dados para vários dispositivos simultaneamente. Sem isso, o dispositivo precisa esperar a outra requisição de acesso ser completada para iniciar uma nova, o que causa lentidão e latência.

 

Respondida essa frequente dúvida, podemos abordar mais sobre as possibilidades e cenários de uso dos Access Points. Antes de falar sobre as particularidades do equipamento, é bom falar que existem uma subdivisão bem importante entre os modelos Internos e Externos, ou como muitas vezes são chamados, Indoor e Outdoor. Como são equipamentos para múltiplas conexões, é natural que alguns modelos sejam preparados e pensados para ambientes externos, como parques, eventos e até mesmo estradas.

Modelo Indoor e Outdoor de Access Point Huawei.
Esquerda: Modelo Outdoor AirEngine 6760R-51E. Direita: Modelo Indoor AirEngine 5761-11.
Vamos olhar alguns exemplos que são extremamente indicados a utilização de Access Points?

Escritórios empresariais

Visto o grande número de dispositivos conectados, a necessidade de estabilidade de conexão e velocidade de acesso, os escritório empresariais são uma das principais indicações para uso de Access Points.


Parques

Uma demanda cada vez mais frequente é a de atender com velocidade parques e ambientes de lazer. Com os APs Outdoors, é possível criar uma malha entre diversos equipamentos e tornar a navegabilidade dos usuários muito fluida e veloz.


Eventos

Não existe mais evento offline, né? Seja para ativação de marcas, transmissões ao vivo, conexão de sistemas, eventos precisam estar conectados para gerar os resultados esperados. Feiras, shows, eventos empresariais, são diversas aplicações, e na grande maioria dos casos, precisam de um mix de soluções Indoor e Outdoor.


Após falar sobre as diferenças entre os equipamentos e as principais características dos Access Points, vamos deixar o link para alguns modelos disponíveis em nosso catálogo. Você pode comparar todas as características e encontrar qual modelo melhor atende a sua necessidade.

Qualquer tipo de dúvida ou esclarecimento necessário, pode ser sanado através de qualquer página de cadastro em nosso site. Nossa equipe está disponível para conversar e entender o seu projeto e demanda.